quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Cláudia Porto na Galeria Patricia Costa Curadoria Marisa Flórido.



Cláudia Porto pinta perspectivas urbanas em individual na Galeria Patricia Costa
Com curadoria de Marisa Flórido, artista apresenta pinturas com olhar muito próprio sobre lugares e não-lugares de cidades como Berlim, Rio, Belém, São Paulo e Paris




Inspirada em paisagens urbanas, a artista Cláudia Porto propõe um passeio pelo mundo em sua exposição individual, Cláudia Porto - Atravessando o Espelho, de 11 a 28 de setembro, na Galeria Patricia Costa, em Copacabana. Com curadoria de Marisa Flórido, a mostra faz parte da programação do CIGA – Circuito Integrado das Galerias de Arte, e reúne 15 pinturas inéditas, em pequenas e grandes dimensões, produzidas entre 2013 e 2017.

É possível reconhecer em parte cidades como Belém, Berlim, Barcelona, Londres, Rio de Janeiro, Paris e Punta del Este. Pontes, rodovias, esquinas e diferentes pontos de vistas são encontrados em suas pinturas, como formas reconhecíveis e estrutura de uma ficção. O público, o entre lugares, passagens que são de todos e de ninguém ao mesmo tempo estão em foco. “É um olhar sobre o urbano, o construído e pontos de vistas, formando um imaginário em matéria de pensamento e pintura”, comenta a artista.

Cláudia constrói repertório ainda observando filmes, editoriais de revistas, livros, fotografias, desenhos de sua autoria, ou não, e outras fontes, lugares vividos, como Belém, onde nasceu, e Rio de Janeiro, onde mora desde 2009. “Na pintura que realizo, as perspectivas urbanas, a cor e as soluções pertinentes ao processo importam mais do que corresponder a um projeto de imagem, ou tema anterior”, completa.

As “cidades visíveis” de Cláudia têm personalidade. Formas geométricas, rigor no tratamento da pintura, pesquisas e imaginação participam do contexto do trabalho poético, como um conjunto de decisões tomadas. As cores, tons da tinta acrílica, esmalte, óleo, automotivas ou náuticas, dão às paisagens uma identidade mais gráfica, atmosfera de um tempo presente, ou quase futuro. “O que me parece é que são paisagens de cidades, mas de pontos de vistas deslocáveis e por vezes múltiplos em um só quadro: de quem caminha, de quem voa, de quem imagina, de quem junta os fragmentos díspares, de quem os estilhaça, de quem os vê pelas telas midiáticas", explica a curadora.

Trabalho autoral, aparentemente minimalista é, de fato, pleno de detalhes, e os títulos são pensados a favor da elaboração também. Cláudia trabalha em várias telas ao mesmo tempo e propõe um passeio com o espectador. “É um convite para o olhar e deslocar, seguir adiante”, conta a artista.

Sobre a artista – Cláudia Porto nasceu no Pará, vive e trabalha no Rio de Janeiro. É graduada em Letras (UFPA) e pós-graduada em Ensino e Comunicação. Cursou Design Têxtil pela Panamericana Escola de Arte e Design, em São Paulo, e é professora de artes integradas em Educação Infantil/ Fundamental. Participou, entre 2011 e 2016, do Grupo de Questões Prático-teóricas da Pintura na Contemporaneidade, com Luiz Ernesto e Bruno Miguel, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV). Também cursou Teorias da Arte, com Fernando Cocchiarale.

Em 2012 fez Projeto de Pesquisa A Imagem em Questão, com orientação de Glória Ferreira e Luiz Ernesto, na EAV. No Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, participou do programa Diálogos, realizado pelo Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM, em 2011. Em 2013, integrou a coletiva Mais Pintura, no Centro Cultural da Justiça Federal, e em 2014, venceu concurso e ganhou exposição individual em Paraty, na galeria Bervedere.


Castilho França-Belem(PA) 2014-16_60x60 cm_acrilica, acrilica metalica, esmalte e oleo s tela.

Telhados brancos-Londres 2013_60x110cm_óleo e acrilica s tela de algodão.






Sobre a galeria - Inaugurada em 2003, a Galeria Patricia Costa trabalha com nomes como Carlos Vergara , Luiz Aquila , Manfredo de Souzanetto , Gilvan Nunes e Claudia Porto. Patricia Costa já realizou mais de 100 exposições, no Rio e em outros estados.

Serviço – Claudia Porto – Atravessando o Espelho
Abertura: 11 de setembro, às 19h, na programação do CIGA – Circuito Integrado das Galerias de Arte, parte da programação da ArtRio.
Local: Galeria Patricia Costa – Av. Atlântica, 4240, loja 226, Copacabana.
Telefone: (21) 2227-6929.
Visitação: De segunda a sexta-feira, das 11h às 19h. Sábados, das 12h às 18h.
Período da mostra: 12 de setembro a 28 de setembro


Lucio Fontana - Conceito Espacial





Lucio Fontana (1898-1968)  Pintor, escultor e ceramista. Nasceu em Rosário, Argentina. Desenvolveu sua carreira na Itália. Além da pintura, realizou esculturas. Em 1947, lançou o Manifesto Blanco. Mudou-se para Milão, onde criou o o Movimento Espacialista. Estudou escultura na Brera Academia. A partir de 1960, suas obras foram monocromáticas, furadas ou cortadas denominadas de Conceito Espacial. Eram pinturas transformadas em trabalhos bidimensionais. Para Fontana havia a discussão do tempo, pois o espectador imaginaria o tempo levado pelo artista para alterar a superfície das telas. Fontana teve formação clássica, passou pelo Cubismo, Futurismo e Arte Povera, mas é difícil classificá-lo. Em 1977, retrospectiva no Guggenheim Museum, Nova York. Programada uma grande retrospectiva no Metropolitan Museum of Art, Nova York. Sua obra é representada pela Gagosian Gallery.





Botton of the Sea, 1939. Metropolitan Museum of Art, Nova York.


Crucifixion, 1948. Cerâmica. MoMA, Nova York.


Concepto Espaziale, 1949. Coleção particular.


Sem título1951 Tinta sobre papel. MoMA, Nova York.


Concetto Spaziale, 1951. Guggenheim Museum, Nova York.


Concetto Spaziale, 1955. Fundação Lucio Fontana.


Concetto Spaziale, 1959.


Concetto Spaziale, 1959 Guggenheim Museum, Nova York



Concetto Spaziale Waiting, 1960. Tate Gallery, Londres.


La Nature, 1960. Tate Gallery, Londres.


Conceto Spaziale Mezzagiornio a Plazza Des Marco, 1961. Peggy Guggenheim Colletion, Veneza.



Coceptto Spaziale , 1961. Coleção Farnusina.


Concetto Spaziale. El fin de Dios, 1963. Museo Reina Sofia, Madrid.



Concetto Spazziale, 1963. Gagosian Gallery.


Concetto Spazziale, 1964. Coleção particular.



Sem título, 1964. The Art Institue of Chicago.


Concetto Spaziale  . Attese, 1965. Guggenheim Museum, Nova York.

Concetto Spaziale, Attesa , 1965. Coleção particular.


Concetto Spaziale, 1965. Guggenheim Museum, Nova York.



Concetto Spaziale Rose,1965.


Concetto Spaziale, 1965 Aquarela. Coleção particular.


Concetto Spaziale, 1966. Livro de artista. MoMA, Nova York.


Concetto Spaziale, 1968.


Concetto Spaziale, 1968. MoMA, Nova York.


Concetto Spaziale, 1968. Cerâmica.

Deneir, um sobrevoo sobre o erudito na Orlando Lemos Galeria, Belo Horizonte.



quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Galeria AWZ aposta na valorização da Arte Popular Brasileira


Galeria AWZ aposta na valorização da Arte Popular Brasileira

Em sua estreia na IDA – Feira de Design do Rio, as sócias Zilá e Ana Carolina Horta apresentam coleções exclusivas com obras de artistas de todas as regiões do país.


 

Inaugurada em 2016 pelas cariocas Zilá Horta e Ana Carolina Horta, a Galeria AWZ lança um novo olhar sobre a Arte Popular Brasileira. A dupla, que se dedica a revelar ao grande público talentos de todas as regiões do país, faz sua estreia no circuito artístico carioca e participará pela primeira vez da IDA – Feira de Design do Rio, que acontece de 14 a 17 de setembro, na Mariana da Glória.

Com curadoria de Ana Carolina Lacava, a AWZ aposta numa coleção exclusiva para a IDA, que será apresentada num stand de 30m2 com peças de edições limitadas pinçadas de norte a sul. Quase 20 artistas compõem o portfólio da galeria, entre eles Cícero Rodrigues, de Petrolina, Lamartine Faria da Silva, de Cabo de Santo Agostinho, e Marcos Costa, de Sertânia. Materiais como madeira e barro são predominantes nas obras que, em sua maioria, enaltecem a fauna e a flora das regiões e tratam de temas como a representação do homem e da mulher do sertão.
“Cada criação tem uma história fascinante. É preciso valorizar mais os artistas nacionais, principalmente a nossa produção local, que é riquíssima em história, com relevante valor estético e artístico. Precisamos abrir as janelas da arte popular brasileira para o mundo”, orgulha-se Zilá Horta, que desde 2015 já esteve em praticamente todos os estados e em breve fará uma visita ao Pantanal.
O conhecimento aprofundado de artistas e seus trabalhos fez com que Zilá e Ana Carolina abrissem mais uma frente de trabalho. Mãe e filha apostam também em joias brasileiras exclusivas, que estarão expostas no stand ARTWINDOWZ, um desdobramento da AWZ, também na IDA.
As peças são produzidas com matérias-primas encontradas na natureza ou descartadas pela indústria. “Nossos artesãos são muito criativos e dispõem de uma gama infinita de recursos naturais sustentáveis para elaborar as biojoias. Historicamente a joalheria é uma forma de arte. O homem já decorava seu corpo com pinturas e com adornos desde o tempo Paleolítico”, defende Zilá. “Queremos dar o primeiro passo para diminuir as fronteiras entre a arte popular brasileira e a arte contemporânea”, completa Ana Carolina.








Serviço

Galeria AWZ
Visitas agendadas pelo telefone (21) 99963-7737

IDA – FEIRA DE DESIGN DO RIO
Data: 14 a 17 de setembro
Local: Marina da Glória – Av. Infante Dom Henrique, s/n, Glória

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
Frase Comunicação
Rita Capell
21 3042-5405/ 9294-1935

Aproximações - Casa de Cultura Laura Alvim Amanhã 30/08

Aproximações - Casa de Cultura Laura Alvim

Amanhã 30/08 





APROXIMAÇÕES I - Rio de Janeiro / Belo Horizonte.

Caros amigos um convite especial para a mostra APROXIMAÇÕES que ocorrerá no Rio de janeiro na Casa de Cultura Laura Alvim.

APROXIMAÇÕES é a primeira mostra coletiva de uma iniciativa de artistas no sentido de criar diálogos e romper fronteiras de circulação dos trabalhos.

Nesse primeiro projeto 5 artistas residentes na cidade do Rio de Janeiro convidam cinco artistas residentes em Belo Horizonte. A segunda mostra desse grupo de artistas ocorrerá em Belo Horizonte no primeiro semestre de 2018.

O eixo inicial desse diálogo foi o fato dos dez artistas terem a pintura como uma das linguagens de trabalho.

Artistas: Alan Fontes, Carolina Martinez, Daniel Bilac, Daniel Lannes, Geraldo Marcolini, Leonora Weissmann, Manuel Carvalho, Rafael Alonso, Rafael Zavagli e René Machado.

Texto crítico: Zalinda Cartaxo.

Abertura dia 30 de agosto.

FVCB convida para abertura de Aã | Sábado, 02 de setembro de 2017



Paula Rego e Adriana Varejão | Carpintaria, Rio de Janeiro



MAC USP recebe instalação 'SOMENTE O NECESSÁRIO', de Marcelo Zocchio -



Manoel Veiga lançamento de livro Instituto Tomie Othake

Amigos, muito feliz em convidá-los para o lançamento do meu livro aqui em São Paulo, no Instituto Tomie Ohtake, próxima terça! Quem já tiver o livro porque me ajudou a viabilizá-lo através do Catarse mas mesmo assim passar lá para me darum abraço e comemorar comigo, pode levá-lo junto que vou fazer uma intervenção na folha de rosto como agradecimento. Viva!!

www.manoelveiga.com.br



Mariza Trancoso na Galeria Beatriz Abi.Acl


CONVITE

A Galeria Beatriz Abi.Acl abre no próximo sábado, 2 de setembro, 10 horas, exposição da premiada pintora mineira Mariza Trancoso. São trabalhos de quatro séries produzidos em épocas distintas. Daí o nome da mostra: Mariza, seus anjos, sua meninas, figuras e abstratos.
Rua Santa Catarina, 1155 - Lourdes, BH.
Aberta ao público até 30 de setembro.




Orlando Lemos Galeria II Circuito de Arte

Rua Melita, 95, Jardim Canadá • Nova Lima, MG • CEP 34000-000
Telefones: 55 31 3224 5634 / 3581 2025
www.orlandolemosgaleria.com.br

0 maiores galerias de arte de MG lançam o 2º CIRCUITO 10 CONTEMPORÂNEO


"2º CIRCUITO 10 CONTEMPORÂNEO" É LANÇADO NO DIA 2 DE SETEMBRO,
COM ABERTURA DE 10 EXPOSIÇÕES SIMULTÂNEAS, EM BELO HORIZONTE
10 CONTEMPORÂNEO REÚNE AS MAIORES GALERIAS MINEIRAS
EM UM PROJETO INOVADOR



10 importantes galerias mineiras com o mesmo propósito: criar uma agenda comum para dar visibilidade e fortalecer a arte contemporânea. Assim pode ser definido o 10 Contemporâneo que lança, no dia 2 de setembro, seu 2º Circuito com 10 exposições inéditas e simultâneas, em Belo Horizonte. Participam: AM Galeria, Beatriz Abi-Acl, Cícero Mafra, Celma Albuquerque, dotART, Lemos de Sá, Manoel Macedo, Murilo Castro, Orlando Lemos e Quadrum
Em 2016, em encontros casuais do mercado, houve uma sinergia entre os galeristas que desenharam o projeto e lançaram a primeira edição do Circuito. Desde então, perceberam que juntas eram uma potência. Este ano o 10 Contemporâneo se estruturou e entra no mercado da arte contemporânea com um conceito, um estatuto e força total. Mais que uma associação, trata-se de um movimento espontâneo e colaborativo, que acredita em formação de público e de mercado. A união de expertises, portfólios e contatos traz uma força maior, ideias mais inovadoras. O crescimento de cada um contribui para a excelência do grupo. 
No 2º Circuito 10 Contemporâneo, o público terá uma van disponível para visitar as 10 galerias e é convidado a ver, observar, apreciar, questionar e ser questionado. Cada espaço tem uma linha diferente e suas representações, todas relevantes. O objetivo maior é tornar a arte acessível. Aumentar a intimidade das pessoas com as galerias. E quem ganha com isso é o público, que além de ter disponível uma agenda cultural significativa, a cada galeria que visita, percebe as diferenças, características únicas e apura seu olhar pela arte.
O Circuito é o ponto de partida do projeto. Uma agenda de workshops e discussões sobre a arte contemporânea, com presença de importantes artistas e galeristas, está prevista. E um grande evento reunindo as galerias e o público também está em planejamento. 

PROGRAMAÇÃO DE EXPOSIÇÕES:
Trabalhos Recentes - AM Galeria
Disponível até 30 de setembro
A exposição "trabalhos recentes" apresenta os últimos dois anos de produção do pintor Ricardo Homen e mostra séries de pinturas em diversas dimensões além dos objetos que passou a produzir nos últimos meses. 

Mariza Trancoso, Seus Anjos, suas Meninas, Figuras e Abstratos –
Galeria Beatriz Abi Acl 
Disponível até 30 de setembro
Diplomada pela UFMG com especializações na Bélgica e na França, a artista Mariza Trancoso reúne em seu trabalho características do expressionismo, do moderno e do contemporâneo, estilos que refletem uma obra essencialmente pintura.

Volumetrias – Galeria Celma Albuquerque
Disponível até 30 de setembro
A exposição coletiva Volumetrias apresenta obras dos artistas Beth Jobim, José Bechara, José Bento, Raul Mourão e Waltercio Caldas. O conceito de volumetria na arquitetura pode ser definido como um conjunto de dimensões que determinam o volume de uma construção. Nesta exposição, podemos ver um conjunto de obras/volumes que determinam não só suas próprias dimensões como também reconfiguram e redimensionam o espaço arquitetônico no qual estão inseridos.

Intervenções – Studio Cícero Mafra
Disponível até 02 de outubro
Para a artista plástica Solange Costa, a pintura sempre foi uma vocação, depois aprimorada na Escola de Belas Artes Gran Peña em Madri, onde, aliás, ela passa grande parte do tempo, dedicada às suas produções. As obras apresentadas foram criadas especialmente para essa exposição. São intervenções da artista em óleo sobre fotografias de Cícero Mafra.

Coletiva – dotART Galeria
Disponível até 21 de outubro
Compondo a programação do evento 10 contemporâneo a dotART galeria apresenta as individuais Re-, do artista Barrão, Children’s Corner da artista Renata Egreja e Meu mundo teu do artista Alexandre Sequeira e lança a segunda edição do “Programa Gravura” que terá como convidado o artista carioca Elvis Almeida.
Para o artista o trabalho é um reencontro com essa prática da gravura, uma vez que sua referência para a produção de pinturas veio das gravuras. Esse trabalho que é o resultado de um enorme aprendizado que o artista construiu a partir da pintura.

Célia Euvaldo – Galeria Lemos de Sá
Disponível até 30 de setembro
Célia volta a nos surpreender, suas pinturas despertam um interesse particular para a experiência estética na sua obra. O preto impõe-se com sua presença já conhecida no trabalho e a aguada, em cores tênues, delicadas, diria mesmo, discretas, contrariam a imposição do preto, pela sua delicadeza. Toda uma nova experiência poética surge nesses novos trabalhos de Célia Euvaldo.

José Resende – Manoel Macedo 
Disponível até 04 de novembro
A solução clara, elegante, de articulações plásticas tensas e precárias distingue prontamente uma escultura de José Resende. A disparidade de materiais, o recurso a laços, nós e dobras como agentes de sustentação, até a sua posição circunstancial no ambiente, tudo converge para uma configuração positiva que testemunha a maleabilidade inesgotável do espaço, a disponibilidade essencialmente plástica do mundo. 

A Convergência do Design e da Arte Contemporânea – Murilo Castro
Disponível até 07 de outubro
O mundo moderno sempre buscou a integração entre a Arte e a Indústria substituindo os antigos ateliês por estúdio de criação coletiva, sintetizados pela Bauhaus que propunha a unidade de todas as artes através de práticas interdisciplinares visando a produção de objetos ao mesmo tempo úteis e belos. Nos últimos tempos tem-se desenvolvido pesquisas sobre o tema e realizado exposições que abordam a relação entre a Arte e o Design no mundo moderno e contemporâneo.

Deneir, um sobrevôo sobre o erudito e o popular – Galeria Orlando Lemos
Disponível até 06 de outubro
Deneir de Souza começou a sua vida artística aos 19 anos, quando frequentou um curso livre de arte.  Sua arte é desenhada, sonora, impregnada de sentidos e sensações, emoções e ações, movimento e cor. Ele tudo entrelaça e vai compondo poemas. Ora lúdico, ora crítico, ora poético, Deneir sempre apresenta algo capaz de nos fazer pensar a natureza do mundo material. Ao apanhar desperdícios ele renova sentidos no mundo.

Uma Face Inédita – Quadrum
Disponível até 11 de outubro
Nesta mostra será apresentada uma face inédita da obra do artista paulistano Thomaz Ianelli, composta por objetos e assemblages. Cada trabalho do artista traz a marca de um profundo respeito e o reconhecimento de que o objeto artístico é o resultado de um consórcio entre a mente, o olho, a mão, o plano branco da tela ou do papel, as cores, e a matéria que pode até ser uma sucata de metal, anônima até o momento em que o artista mirou-a.

SERVIÇO:
2º Circuito de Arte 10 Contemporâneo
Data: 2 de setembro de 2017
Sobre a van: uma van gratuita fará o circuito entre as 10 galerias a cada 30 minutos.

AM Galeria
Endereço: Rua do Ouro, 136 Serra, CEP: 30.220-000 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: (31) 3223-4209
Funcionamento: Segunda a Sexta das 10h às 19h. Sábados das 10h às 14h.

Beatriz Abi-Acl
Endereço: Rua Santa Catarina, 1155, Lourdes, CEP: 30.170-081 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: (31) 3291-2101
Funcionamento: segunda a sexta das 9h às 18h. Sábados das 9h às 13h.

Celma Albuquerque
Endereço: Rua Antônio de Albuquerque, 885, Lourdes, CEP:30.112-011 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: 3227-6494
Funcionamento: Segunda a Sexta das 09h às 19h. Sábado das 9h30 às 13h.

Cícero Mafra
Endereço: Rua Xingú, 487, Alto Santa Lúcia, CEP: 30.360-690 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: (31) 3296-4246
Funcionamento: Segunda a Sexta das 14h às 19h.

dotART
Endereço: Rua Bernardo Guimarães 911, salas 8 e 18, Funcionários, CEP: 30.140-081 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: (31) 3261-3910
Funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 19h. Sábado, das 9h às 13h.

Lemos de Sá
Endereço: Av. Canadá, 147, Jardim Canada, CEP: 34000-000 | Nova Lima | MG | Brasil
Telefone: (31) 3261-3993
Funcionamento: Segunda a Sexta das 10h às 18h. Sábado das 11h às 14h.

Manoel Macedo
Endereço: Rua Lima Duarte, 158, Carlos Prates, CEP: 30.710-470 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: (31) 3411-1012
Funcionamento: Segunda a Sexta das 10h às 19h. Sábado das 10h às 14h.

Murilo Castro
Endereço: Rua Benvinda de Carvalho, 60, Santo Antônio, CEP: 30.330-180 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: (31) 3287-0110
Funcionamento: Segunda a Sexta das 10h às 19h. Sábados das 10h às 14h.

Orlando Lemos 
Endereço: Rua Melita, 95, Jardim Canadá, CEP: 34.000-000| Nova Lima | MG | Brasil
Telefone: (31) 3224-5634 | (31) 3581-2025
 Funcionamento: Segunda a Sexta das 09h às 19h. Sábado das 10h às 14h.

Quadrum
Endereço: Av. Prudente de Morais, 78, Cidade Jardim, CEP: 30380-002 | Belo Horizonte | MG | Brasil
Telefone: (31) 3296-4866
Funcionamento: Segunda a Sexta das 12h às 19h.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Volumetrias na Celma Albuquerque II Circuito de Artes em Belo Horizonte


A Galeria Celma Albuquerque convida para a abertura da exposição Volumetrias com obras dos artistas Beth Jobim, José Bechara, José Bento, Raul Mourão e Waltercio Caldas.
Essa programação faz parte do II Circuito de Arte do 10 Contemporâneo. 
Esperamos você!



Antonio Manuel na Cassia Bome Curadoria: Franz Manata



segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Novos artistas brasileiros contemporâneos que você deve conhecer I


Uma primeira publicação para levar aos leitores o trabalho de novos artistas brasileiros contemporâneos, já consolidados e com sucesso entre críticos e público. Ordem alfabética.




Alvaro Seixas. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.







Alvaro Seixas,  Vive e trabalha no Rio de Janeiro.



*
Claudia Hersz. Vive e trabalha no Rio de Janeiro. 







Claudia Hersz, Rio de Janeiro. Galeria Portas Vilaseca.


*


Daniel Bilac. Vive e Trabalha em Belo Horizonte. 







Daniel Bilac. Vive e Trabalha em Belo Horizonte.


*
Daniel Lanes, Vive e trabalha no Rio de Janeiro. 






Daniel Lanes, Vive e trabalha no Rio de Janeiro. Luciana Caravello Arte Contemporânea. 



*

Felipe Góes. Vive e trabalha em São Paulo.









Felipe Góes. Vive e trabalha em São Paulo.


*
Flavia Tronca. Vive e trabalha em Florianópolis.









Flavia Tronca. Vive e trabalha em Florianópolis.


*
Gisele Camargo. Viva e trabalha na Serra do Cipó.








Gisele Camargo. Rio de Janeiro. Luciana Caravello Arte Contemporânea.


*
Ivan Grilo. Vive e trabalha em São Paulo. 







Ivan Grilo. Vive e trabalha em São Paulo. Luciana Caravello Arte Contemporânea.


*
Julia Debasse. Vive e trabalha em Fortaleza. 






Julia Debasse. Vive e trabalha em Fortaleza. Galeria Artur Fidalgo.


*

Marcelo Oliveira. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.









Marcelo Oliveira. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.



*

Marcelo Valls. Vive e trabalha no  Rio de Janeiro.









Marcelo Valls. Vive e trabalha no  Rio de Janeiro.


*


Rafael Alonso. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.









Rafael Alonso. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.


*


Rodrigo Torres. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.









Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now